CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
SOL Figueiredo
Enquanto sonhas acordado. Apagarei meu passado. Do sentimento retratado. A cada poema tão destilado!
Textos


MÃE, MULHER, BÊNÇÃO DA NATUREZA!

Um dia, Deus na sua infinita bondade,
Declarou que na Terra germinaria - Ela,
Aquela que traria vida, humanidade...
Foi desse modo que Ele abriu a janela

Pra vê-la então brilhar... Nem a Lua é mais bela,
Nem mais intensa, a cada tal maternidade!
A fórmula? Perdeu-se de forma singela...
Sinônimo da verdadeira lealdade!

O céu clareou com chuva em luzes de prata,
Trazendo negra, ruiva, loira e a mulata...
- Ser tão Especial, Bênção da Natureza!...

Um ser que reluz todo amor, toda beleza!...
Amor de mãe, de avó... Pr’o que der e vier...
Sentimentos que só tem: essa tal MULHER!

SOL Figueiredo
SOL Figueiredo
Enviado por SOL Figueiredo em 11/05/2014
Alterado em 11/05/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários